Notícias

Sustentabilidade: próximo desafio do NEO

De 30 de julho de 2019 Sem comentários

Para quem já acompanha as atividades do NEO não é novidade que vivemos de grandes desafios. A começar pelo nosso slogan “Um milhão de jovens. Um milhão de oportunidades”. Nossos números, não apenas no Brasil, mas na América Latina e Caribe já mostram que estamos no caminho certo. Até 2018, mais de 380 mil jovens já foram beneficiados na região e mais de 230 instituições de formação e emprego melhoraram os serviços através do nosso sistema de garantia de qualidade.

No último dia 4 de julho, nos reunimos no Porto Digital, no Bairro do Recife, no centro da capital pernambucana, para fazermos um balanço dos avanços e impactos das ações da iniciativa nas escolas de educação profissional de Pernambuco nos últimos 16 meses.

O encontro contou com a condução dos consultores da Internacional Youth Foundation e a participação de representantes da Aliança NEO Brasil, dirigentes e gestores das secretarias estaduais de Educação, da Mulher, do Trabalho, Emprego e Qualificação, do Senai-PE, da Arcos Dourados e da Cesar School em um amplo debate.

No primeiro momento, os participantes fizeram uma caminhada para conhecer os desenhos/ painéis produzidos nas oficinas realizadas nos dias anteriores, pelas equipes de 29 as escolas do interior e da capital.

E foi Juan Hernandez, consultor da International Youth Foundation (IYF), que alertou para o nosso próximo passo: planejar a sustentabilidade do projeto com o término do financiamento do BID LAB (junho 2020). Ressaltou a importância de prospectar e conquistar novos parceiros para que o NEO se torne uma iniciativa autônoma. Hernandez explicou que a sustentabilidade do projeto deve considerar três fatores: sistematização, comunicação e o comprometimento de todos os atores envolvidos (governo, instituições, empresas, professores, alunos, pais e a comunidade). “Temos que juntar todos e planejar o futuro do NEO e fazê-lo permanecer por muito mais tempo na região atendendo as necessidades de mão-de-obra do setor privado, dos formadores e principalmente dos jovens”, disse Hernandez.

Engajamento: a chave do sucesso

Já Adriana Boscov, também consultora da Internacional Youth Foundation, apontou o engajamento dos envolvidos no projeto como um dos indicadores mais importantes alcançados pelo NEO. A resistência inicial foi vencida e redundou num sucesso absoluto.

“No começo da implantação do sistema de qualidade NEO junto às escolas técnicas da Secretaraia de Educação e do Senai, havia uma grande resistência em relação a algumas dimensões, principalmente em relação àquelas que falavam da relação à família, assistência social aos alunos e da questão da inserção no mercado de trabalho”, relatou a consultora. “Eles não entendiam que aquilo era uma responsabilidade da escola. Num primeiro momento, até suprimimos alguns desses indicadores”, completou.

No decorrer do trabalho, houve uma transformação baseada no engajamento e no compromisso de 29 escolas de fazer essa mudança para que esse jovem tenha uma possibilidade de futuro, seja nos estudos ou na inserção ao mercado de trabalho. “Então, as ações do NEO começaram a atingir as famílias de uma forma nunca vista. E isso trouxe um ganho para todos os stake holders envolvidos. Melhorou desempenho, relações familiares, relações dos docentes com os alunos, das equipes das escolas. O que a gente viu foi uma transformação baseada no engajamento. E o compromisso de 29 escolas de fazer essa mudança para que esses jovens tenham uma possibilidade de futuro melhor, seja estudando, empreendendo ou entrando no mercado de trabalho.

Deixe um comentário